Órfãos: Volkswagen Fusca

23 mar

Um legítimo fusquinha com um legítimo acessório de época, o batente de parachoque, também chamado de puleirinho de pato.

Petrópolis, Rio de Janeiro, em mais uma contribuição de Renato Nunes da Costa.

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior.

Fusca-(2)

Curta o #CarroCultura também pelo Facebook! >> http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog

26 Respostas to “Órfãos: Volkswagen Fusca”

  1. Kanduxo 23 de março de 2014 às 14:29 #

    Sou um grande apaixonado por Fusca. Esse ainda tem salvação. Com placas amarelas ainda. Eu adotaria.

  2. Lucca dos órfãos 23 de março de 2014 às 14:57 #

    Eu adoto! tenho um 72 que estou restaurando e minha meta é deixa-lo placa preta!

    • Kanduxo 23 de março de 2014 às 21:25 #

      Lucca, quando souber de um Fusca a venda baratinho por aqui, mesmo que não esteja tão bom, me dá um toque, tô doido pra comprar um.🙂

      • O cara que surgiu hoje 24 de março de 2014 às 19:08 #

        Não pretendo vender o meu por enquanto kanduxo, penso nisso só quando atingir minha “meta”!!!

        • kanduxo 29 de março de 2014 às 12:24 #

          Se um dia quiser vender, pode me contatar….rsrsrsrs

  3. Bruno Bezerra™ (@BrunoBezerraBR) 23 de março de 2014 às 15:57 #

    Fico triste por ver este ”Fuskinha” totalmente abandonado!, Só não o adoto por falta de grana, sou entusiasta do mundo dos carros antigos!.

  4. Sérgio 23 de março de 2014 às 16:19 #

    Embora não goste nem pouco da VW, simpatizo com esse carrinho. É uma pena que esteja esquecido, já que tão poucos restaram. As placas amarelas(de numeros BEM GRANDES) comprovam não apenas que ele não roda há tempos, bem como está com o mesmo dono(no papel) desde a fundação do mundo. Nos anos 80 as placas amarelas adotaram uma grafia diferenciada, mais moderna do que esta presente no velho Fusca.

  5. Magrão monzeiro 23 de março de 2014 às 17:08 #

    Este além dos parachoques com batentes e puleirinho , ainda tem o suporte de placas de aluminio,muito roubado para ser vendido a kilo

  6. César Roëntgen 23 de março de 2014 às 19:46 #

    Conhecia esses acessórios como “goleira”, nunca ouvi falar em poleiro…

  7. JP 23 de março de 2014 às 21:54 #

    Engraçado né, como é o destino, tantas tragédias na cidade maravilhosa de Petrópolis, quantas carros sacrificados (para não falar de pessoas, casas, etc.) e, este fusca parado “no tempo”, “passou batido” por tudo isto.

    Tomara que um dia alguém adote ele e o recupere.

  8. Homem Mau, Feio e Barbudo do Ferro Velho 23 de março de 2014 às 22:40 #

    Ainda se salva….e está valendo muito a pena…aliás, quanto mais o tempo passa, mais vale a pena…

  9. Marcus Vinícius 24 de março de 2014 às 10:29 #

    Deve ser por volta de 80 o ano desse carro… Realmente vale a pena, deve ter mais acessórios da época nele…

    • Ricardo Sarmento 24 de março de 2014 às 13:36 #

      Marcus, esse é um pouco mais velho, do início da década de 70. Em 1979 as lanternas traseiras já eram aquelas maiores.

      • Marcus Vinícius 25 de março de 2014 às 09:19 #

        Verdade, mas acho que ainda não era o ”Fafá”… Era aquela lanterninha um pouco maior que essa, não era Ricardo? Acho que por isso confundi com um dos 80😛

        • Ricardo Sarmento 26 de março de 2014 às 00:25 #

          Cara, pelo que eu sei a lanterna “Fafá” surgiu em meados de 1979, mas não sei se já foi como modelo 1980.

        • Ricardo Sarmento 26 de março de 2014 às 00:31 #

          Mas rapaz, que deve estar confundindo sou eu! Aquele modelo de lanterna semelhante a esse foi utilizado até o início dos anos 80! Então não digo mais com certeza que esse é dos anos 70.

          • Marcus Vinícius 26 de março de 2014 às 09:44 #

            Também estou confuso agora kkkk em casa temos um 80/81 que ”Fafá” mas meu avô teve um 83 com a lanterna igual esse da foto (ele dizia ser 83)… Um desses Fusca creio que seja mexido, mas pesquisei na internet, o de casa não parece ter o para-lama mexido…

            • JP 26 de março de 2014 às 21:43 #

              Olá Marcus e Ricardo, como este da foto é 1.3, ele é de 1967 em diante. Como a tampa do motor não tem entrada de ar, ele é até 1975.

              Em 1970 a VW começou a comercializar o Fuscão (1.5) e ele tinha as lanternas um pouco maiores que o carro desta foto e menores que o “fafá”, era uma lanterna que tinha luz de ré (branca).

              Em 1975 o estilo “Fuscão” de lanternas + somado a entrada de ar na tampa/capô do motor foi aplicado também no Fusca 1.3. Rodas, velocímetro e cromados ainda eram diferentes.

              De todas as versões desta época de 70 e 80, o mais legal na minha opinião é a rara 1600 S, ou “Super Fuscão”. Tinha painel completo e mais uns detalhes legais, além do motor, é claro.

              • JP 26 de março de 2014 às 21:59 #

                Um fator importantíssimo na evolução das lanternas de carros no Brasil é que a partir de 1975 passou a ser obrigatório ter luz de emergência (vulgo pisca-alerta).

                No modelo “moderno” de Fusca da época, o 1.5 (Fuscão) ele já estava preparado para isto, mas o 1.3 não, sendo que ele (Fusca 1.3) era o carro mais barato da linha e tenha apelo popular, por isso mudou apenas no ano que seria obrigatório (1975), após o custo da inovação de projeto estar diluído, pois o Fuscão era de 1970.

                Olhando o passado vemos que pouca coisa mudou na estratégia das automotivas, pois é comum a geração antiga conviver com a nova por um tempo, vide Gol, Uno, Palio, Peugeot e outros exemplos.

                • Marcus Vinícius 27 de março de 2014 às 10:14 #

                  Puxa, que história…. Essa do 1600 S é nova pra mim, já ouvi falar do 1300 GL, de 83 que tinha desembaçador traseiro, ar quente e mais umas coisas… O de casa é um 1300 L…

                • Ricardo Sarmento 27 de março de 2014 às 23:39 #

                  Valeu JP, você esclareceu toda a história!

  10. Lucca dos órfãos 24 de março de 2014 às 19:10 #

    Ops, nome errado!!!!!!!
    Kkkkk

  11. tiago tipeiro 24 de março de 2014 às 22:36 #

    lindo fusquinha eu adoto.

  12. Danilo 25 de março de 2014 às 10:37 #

    Tem salvação e eu adotaria. Gosto muito de fusca, e realmente o parachoque traseiro c/ acessorio é raridade….acho que tinha ou tenho um suporte de placa desses, só não sei onde….rsrsrs

  13. Luiz henrique 26 de março de 2014 às 17:48 #

    esta todo detonado, amassado e todo desalinhamo, mais voces sabem, fusca e fusca, sempre há uma maneira deles serem restaurados, e esse nao é uma escessão.

  14. leandro 12 de abril de 2014 às 10:41 #

    esse vale apena restaurar

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: