Órfãos: Fiat Premio

21 nov

Em bairro nobre da zona sul de São Paulo: mais uma contribuição de Luiz Fernando Wernz.

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior.

Premio

Curta o #CarroCultura também pelo Facebook! >> http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog

20 Respostas to “Órfãos: Fiat Premio”

  1. Magrão monzeiro. 21 de novembro de 2013 às 19:55 #

    Ta inteirinho e bem original,é dificil encontrar fiats destas safras com a frente original,a maioria prefere ‘modernizá-la’.

    • tiago tipeiro 22 de novembro de 2013 às 18:14 #

      verdade muitos unos e premio ate elba dessa frente estão com a frente modernizada

  2. César Roëntgen 21 de novembro de 2013 às 20:03 #

    Essas rodas de liga são raríssimas! Originais da linha Fiat 87/88.

  3. ricão adotador de carros 21 de novembro de 2013 às 20:15 #

    comprou carro novo e abandonou esse, só pode ser isso

  4. entornonews 21 de novembro de 2013 às 21:05 #

    Eu adotaria amanhã se não tivesse tão longe. Pago 3 conto nesse Premio retiraria do local direto pra uma oficina pra ver o que precisa pra rodar e voltar pra rua com ele!!! Esses carros são confortáveis espaçosos e até são bons de guiar. O câmbio é meio duro e na época foi uma das grandes reclamações contra esse carro, mas roda bem mesmo assim!!!! Como praticamente vendi meu 147 para um apaixonado por esses carrinhos tanto quanto eu que me pertubou tanto até fazer uma proposta muito boa, se fosse aqui pertinho ia lá amanhã oferecer os 3 conto em cash!!!!

    • entornonews 21 de novembro de 2013 às 21:07 #

      Não foi por esse valor que meu 147 está indo embora é 2x mais rsrsrs. Como esse dai ta parado a um bom tempo acho que 3 conto ta mais que justo!!!!

  5. Madrugueira 21 de novembro de 2013 às 21:08 #

    Para os fãs de Fiat é uma ótima pedida, da pra pagar baratinho nele e gastar um pouco mais na restauração. Eu o deixaria original, para pegar placa preta daqui a 4/5 anos.

  6. Sérgio 21 de novembro de 2013 às 23:11 #

    É um Prêmio CS, pelo tipo de friso. Talvez 1.5, provavelmente com vidros elétricos e painel completo(de praxe nos CS dessa época).

    Como bem pontuou o César, rodas raríssimas! Gosto muito destes Fiats. Não são uma Brastemp, porém foram bem inovadores para seu tempo.

    • César Roëntgen 23 de novembro de 2013 às 10:18 #

      Pena que não é 4 portas!

      • Sérgio 23 de novembro de 2013 às 10:24 #

        É. Os 4 portas surgiram em 87, com o CSL. No CS, se não me engano, tiveram seu “debut” em 89. Esse Premio parece ser de 85 ou 86. Aliás, a maior safra de CS’s vendidos. Por anos, quando morava no ABC, vi vários rodando. O motor 1.5 é fumacento e cheio de trique-trique para ficar em ordem, mas é teimoso e vai longe.

  7. Homem Mau, Feio e Barbudo do Ferro Velho 21 de novembro de 2013 às 23:55 #

    Eu não gosto….mas respeito a opinião alheia….e no quesito espaço interno e de porta malas, é imbatível…cabe um mundo de coisas dentro desse carrinho…

  8. Douglas 22 de novembro de 2013 às 06:42 #

    Essas rodas são feias à beça, são as verdadeiras “rodas ralinho”. O carro parece bem original. E essa Fiorino ao lado dele, não está órfã também? Parece que sim…

  9. Marcus Vinícius 22 de novembro de 2013 às 08:40 #

    Parece liso de lata, só dar um banho de tinta (manter essa frente mesmo) e ver a mecânica, que não é complicada… Daria um bom segundo carro… O outro Fiat parece ser da mesma época…

  10. tiago tipeiro 22 de novembro de 2013 às 18:10 #

    esse ta bem inteirinho merece voltar, mas eu passo

  11. Kanduxo 23 de novembro de 2013 às 13:09 #

    Opa, esse eu adotaria pra rodar no dia a dia. Não se deve gastar muito pra voltar a rodar.

  12. Letoledo 23 de novembro de 2013 às 18:59 #

    Na primeira metade dos anos 90, minha tia comprou um desses. Ela tinha uma chácara na região e como não sabia pilotar, contava com os irmãos e sobrinhos para com ele leva-la até lá. Eram uns 60 km de estrada de boa qualidade e outros poucos de terra brava. Fui com ela e meu pai várias vezes, afinal naquela época qualquer pilotadinha valia o sacrifício. Me lembro que apesar do interior confortável, painel bonito e completo, trio elétrico e motor até que forte, o câmbio era horroroso ! Soube que depois esse carro deu muitas dores de cabeça para minha tia, que logo se desfez do caixotinho italiano.

  13. Felipe 23 de novembro de 2013 às 22:45 #

    Nunca tinha visto um Premio com essas rodas, so com calotas

  14. leandro 24 de novembro de 2013 às 11:19 #

    esse vale apena salvar ta ate com as rodas originais ainda

  15. Pepa 25 de novembro de 2013 às 23:19 #

    É o carro do Marcelo Tas; CQC

  16. Magrao Gaúcho 25 de novembro de 2013 às 23:34 #

    adotaria valendo a raridade, carrinho bem bacana quando restaurado.

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: