Órfãos: Chevrolet Opala

24 jul

Órfão desde 1988 e agora adotado pelo colaborador das antigas Luiz Dellano, da nossa gloriosa Ubá, terra-mãe dos carros órfãos, Minas Gerais.

Opala vinho 1 Opala vinho 2

Curta o #CarroCultura também pelo Facebook!! >>>> http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog

Anúncios

25 Respostas to “Órfãos: Chevrolet Opala”

  1. Homem Mau, Feio e Barbudo do Ferro Velho 24 de julho de 2013 às 23:57 #

    Opala cupê de luxo ano 1974…..igual ao meu, só é diferente a cor ( o meu é camurça metálico)…..excelente carro….vale o restauro……espero que seja recuperado com esmero…..boa sorte ao Luiz Dellano…

  2. william lima 25 de julho de 2013 às 00:27 #

    ta louco..como ousaram colocar todo esse lixo em cima dessa joia..esse parece bem alinhado..

  3. william lima 25 de julho de 2013 às 00:28 #

    mas o interior não deve ter nada inteiro..

  4. lieggio 25 de julho de 2013 às 00:40 #

    Boa sorte ao Dellano!!! Vale o restauro com certeza!!!!

  5. Matheus Gonsaga 25 de julho de 2013 às 00:46 #

    embaixo de toda essa tralia e sujeira tem um lindo opala, bem alinhado.
    vale o restauro!
    boa sorte!

  6. tiago 25 de julho de 2013 às 09:34 #

    parabens ao nosso amigo Luiz Dellano vai ficar show a restauraçao

  7. tiago 25 de julho de 2013 às 09:35 #

    fico muito feliz quando algum orfao é adotado

  8. Letoledo 25 de julho de 2013 às 11:54 #

    Vejam a diferença. Um Opala 1974 que está bem mal cuidado é digno de recuperação. Já Tempras e Mareas, que são bem mais novos e não tão judiados, estão abandonados aos montes e ninguém dá a mínima. Pois é, existem carros e “OS CARROS”.

    • lieggio 25 de julho de 2013 às 12:35 #

      Quem gosta de carro antigo e cultua antigomobilismo não dá atenção para carros com menos de 20 anos!!! Por isso vemos tempras e mareas esquecidos por ai, ao contrário de opalas, 147, fuscas, chevettes, brasilias, mavecos entre outros que é mais dificil ver largados a propria sorte.

      As pessoas precisam parar de fazerem comparações errôneas em determinados momentos.

      • Ricardo Sarmento 25 de julho de 2013 às 13:40 #

        Mas Opala, Maverick, Fuscas, etc já tiveram seu tempo de Marea e Tempra. Nos anos 80 ninguém queria saber de Maverick.

      • Letoledo 26 de julho de 2013 às 10:25 #

        Discordo que alguém dê valor para 147, Chevette, Brasilia e até Fusca, em estado de conservação semelhante ao do Opala do tópico. Digo isso pois esse carros eram os “populares” de suas épocas e até hoje são encontrados, em bom estado, com certa facilidade. Já Mavecos e Opalas são mais raros. Algo possível de afirmar, é que a FIAT não tem e dificilmente terá um carro cultuado. A GM tem o Opala, a Ford o Maverick e a VW o Fusca. E a FIAT ?

        Se formos pensar daqui uns 10 ou 15 anos. Os Santanas, Monzas e Escort XR3 em bom estado serão (até já são) valiosos. Já os Tempras….

    • Luiz Fernando Wernz 26 de julho de 2013 às 07:01 #

      O que acontece é que os Opalas, Mavecos, Dodges, etc, têm um facilitador também; são carros puramente mecânicos. Os carros da década de 90 já têm muitos componentes eletrônicos que se deterioram com maior intensidade que qualquer sistema mecânico, como módulos e sensores. Acho que estes serão os verdadeiros problemas que estes carros enfrentarão para quem sabe um dia alguém se candidatar a restaurá-los. Além disso, todos os citados, especialmente os V8, têm uma enorme oferta de peças importadas, o que facilita o trabalho de quem realmente tem dinheiro de adotá-los. Mas tenho que discordar do Leiggio no que diz respeito a “Quem gosta de carro antigo e cultua antigomobilismo não dá atenção para carros com menos de 20 anos!!!”. De onde será que ele tirou esta conclusão? Será que já parou para observar o preço que estão negociando (não falei preço pedido, falei preço EFETIVAMENTE NEGOCIADO) Gols GTS e GTi, Kadett GSi e Escort XR3(principalmente os conversíveis), Omega CD 3.0 e 4.1, Vectra GSi…? Todos estes já estão valorizando e muito! Mas realmente, Tempra e Tipo, só pra citar os contemporâneos Fiat dos que eu citei, geralmente são negociados na barganha. É a infeliz realidade…

      • lieggio 26 de julho de 2013 às 14:42 #

        Aqui na minha região acha-se omegas e concorrentes do mesmo período a preço de bana!!! Aqui perto tem um omega CD 3.0 verde lindo, muito interiro aparentemente que o dono ta pedindo 8.000 e não vende fácil. Sei de outro omega, esse um 4.0, prata todo surrado, a venda por míseros 6.000 reais (o mesmo que pedem em um Uno 91 1.0 em ótimo estado).

        Um opala 74 pra restauro, no mesmo nipe desse da foto, que estava sendo vendido aqui por 10.000, não ficou nem 1 semana no local e foi vendido. Ele era verde musgo e tinha motor 4cc. Um conhecido vendeu seu maverick 78, que estava arrumadinho por 25.000, nem precisou fazer tanto esforço pra achar comprador.

        Um tempra dos últimos modelos completasso leva mais tempo pra achar comprador do que um Opala ou um 147. E no fim acaba sendo vendido a preço de banana.

        Como bem dito ai acima, os carros acima de 20 anos eram basicamente mecânicos e, exceto os fora de série (como Miuras e afins), sempre tiveram uma tecnologia embarcada de muita funcionalidade e fácil manutenção. Ja os carrros “modernos” de 20 anos pra baixo, tem muitos componentes eletrônicos e uma mecânia mais compliada para o nível de muitos mecânicos brasileiros. Sem contar que são carros usados (que alguns chamam de velhos) e não considerado realmente antigos. Quanto a Gol quadrado, Parati e afins fizeram sucesso até os começo dos anos 90 e, realmente, tiveram suas peculiaridades, como as versões esportivas e outras como motorização forte, o que ainda atrai os olhares de quem busca um carro esperto e de fácil manutenção. Mas, com o advento da introdução de novas tecnologias aos carros, que aumentou nos anos 90, tornaram muitos modelos íncones de seu tempo que hoje não são tão fáceis de serem mantidos e tem valor de mercado baixo.

        Ja um Opala, por exemplo, de qualquer ano (visto que sua produção em massa se deu até 1992) tem muito mais valor do que um gol quadrado 1.8 por exemplo.

        Hoje se encontra Santanas de 2ª geração em diante a preços baixos por tudo que estes carros tem. Se você colocar na comparação, um fusca (que não tem ar, direção e outros ítens de conforto) valendo o mesmo tanto (ou mais até) que um VW Santana 93 (completo com ar+dir+trava+vd). Mas por que isso???

        Simples, pelo fusca ser um carro antigo, um íncone da VW, e o Santana ser apenas um carro que ja foi considerado da categoria luxo no seu tempo. O fusca Itamar é dos anos 90, mas porque ele é valorizado e considerado por muitos auto-antigo? Porque ele foi uma edição especial de pouca duração de um veículo que trazia a tecnologia empregada no passado até o meio dos anos 80. Então ele se enquadra. Como foram poucas as unidades produzidas do Itamar em vista do Fusca anterior, se torna uma peça de valor considerável.

        Ah de se ver o caso do Chevette, os que tem um bom valor e são mais procurados por quem cultua carro antigo, é doa anos 80 para baixo.

        É isso que estou querendo dizer.

        Pra finalizar o 147 é um classico sim, que consolidou a FIAT no Brasil. De mecânica simples e confiável (no caso dos motores FIASA nacionais) é um carro muito econômico e valente. Me diz que carro antigo, de 32 anos ou mais, ainda faz 14km/l na cidade tendo motor e câmbio de 4m originais??? São poucos os carros do passado que tem boa economia de combustível.

        Algumas pessoas precisam parar de ficararem parecendo sei lá o que, onde só conhecem dois tipos de carros, no máximo 3, Opala, Maverick e Fusca. Pô pera lá tem muito carro do passado que marcou época e são considerados, hoje, carros antigos!!! Cada qual com suas peculiaridades e particularidades.

        • Ricardo Sarmento 28 de julho de 2013 às 12:10 #

          Isso é uma carta suicida?

    • Charles 28 de julho de 2013 às 08:20 #

      Denunciou sua pouca idade nessa. Quem viveu nos anos 80 e 90 sabe que Mavericks e Dodges nada valiam, assim como o Opala era carro descartado sem remorso até 5 ou 10 anos atrás.
      Não tem nada a ver com “carros e carros”, mas sim com momento da indústria e disponibilidade de modelos no mercado.
      Hoje ache Vectra Gsi, Kadett Gsi, Escort XR3, Oggi CSS, 147 Rallye, Golf Gti (1ª safra), Calibra e congêneres em bom estado por aí para ver como a oferta diminuiu e os preços sobem sem parar.
      Não julgue a verdade como sendo imagem e semelhança da sua pouca vivência.

      • lieggio 28 de julho de 2013 às 23:38 #

        Há casos e casos a respeito de valor de carro. Os mais “comuns” dos anos 90 não tem tanto valor quanto um raro exeplmar dos anos 90 como o Chevrolet Calibra, por exemplo, Ah, e se a pouca idade se refere a mim. Sou do século passado e andei em um galaxie semi-no que meu pai teve no começo dos anos 80. Realmente a idade é pouca, felicito-me com tal afirmação. Eu deixei de comprar um carro dos anos 90, pra comprar um 147 ano 81. Fiz issso porque gosto de carro antigo e sempre gostei do 147, que no caso é uma particularidade minha. Meu pai teve um semi-novo e sempre dizia que iria ter o meu um dia. Pois agora tenho!!!

        Boa semana a todos!!!!

        • Charles 30 de julho de 2013 às 16:48 #

          “Há casos e casos a respeito de valor de carro. Os mais ‘comuns’ dos anos 90 não tem tanto valor quanto um raro exeplmar dos anos 90 como o Chevrolet Calibra”

          Valioso? Mas você mesmo constou que antigomobilistas não tem olhos para carros com menos de 20 anos, agora já chama de valioso? Decida-se quando às “verdades” que quer pregar acerca do antigomobilismo, pois se está se contradizendo de plano, sinal de pouca credibilidade.
          E da pouca idade, bom entendedor captaria o sentido de ser vitimado pela pouca vivência, pouco entendimento de contexto de determinada época ou de nível global.
          Reveja essa bobagem de “nada vale com menos de 20”, pois é exatamente este raciocínio o que matou nossa história e fez muito carro bom virar lixo.
          Muito colecionador famoso tem há tempos no acervo carros que eram apenas “velhos”, e que hoje são antigos (e artigos) de luxo. Visão rasa é assim julgar para depois ficar estupefato com a valorização daquele ou de outro modelo, como se absurdo fosse a realidade do mercado, e não a falta de visão do pretenso antigomobilista.

          • lieggio 30 de julho de 2013 às 16:57 #

            Expressei o meu pensamento sobre. Por tanto quem pensa parecido blz. Quem pensa diferente, Blz tb!!! Cada um tem sua forma de pensar e ver sobre as coisas.

            Eu encerro por aqui minha participação no debate. Espero que os demais mantenham o mesmo nível que foi usado até aqui.

  9. Magrão monzeiro 25 de julho de 2013 às 12:26 #

    Isso restaurado vira uma maquina de torcer pescoço na rua ,parabéns e boa sorte ao novo dono.

  10. Cristiano Mineiro 25 de julho de 2013 às 12:32 #

    que pecado, o modelo mais bonito de todos os opalas ja feitos, como eu queria um desses :/

  11. JP 25 de julho de 2013 às 17:18 #

    Parabéns Dellano! Alinhado o carro, seria muito legal ver fotos dele no futuro, quando pronto.

  12. Sérgio 25 de julho de 2013 às 22:16 #

    Raro ver um com essa lanterna traseira! Uma pena. O Opala é um dos automóveis que merecem um título de Majestade em nosso país. Junto ao Galaxie, foi desbravador do segmento de luxo no país, em tempos que muitos carros eram importados e poucos já eram fabricados aqui!

  13. Explosivo 26 de julho de 2013 às 16:24 #

    Esse é bem bonito hein.. Eu adotaria..

  14. carlos santos 26 de julho de 2013 às 18:33 #

    amo opala já tive nove e tenho dois atualmente, sem comentários….sou opaleiro de coração.

  15. Roger Abdulack 27 de julho de 2013 às 18:53 #

    adotava pra restaurar, colocar um 6cc com preparação aspirada, socar a traseira no chão e sair pra “apavorar”!!

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: