Órfãos: Ford Escort wagon americano

11 jul

Nos escreve o colaborador Sérgio Passos:

Envio-lhes fotos de um velho SW Escort americano, modelo LX; abandonado em São Bernardo do Campo, no que “restou” de um velho posto de gasolina, fechado há anos. Há diversos outros carros lá, entre nacionais e importados. Todos em péssimo estado de conservação, principalmente porque – antes de serem colocados lá – o teto do posto desmoronou, e os automóveis ficam expostos ao tempo; que em S. Bernardo é bem úmido.
 
Cheguei bem próximo ao carro, mas ele está trancado. Seu interior parece em bom estado. Possui transmissão automática. Pela data de lacração da placa (JUN/95), presumo que apesar da insignia SP, o veículo tenha tido seu primeiro emplacamento no Rio de Janeiro, em 1995. Cabe salientar que, apesar de não ser nenhuma assumidade em beleza, é uma pena que um automóvel tão raro como esse, completo (ar, direção, vidros elétricos, Air-Bag, etc…) termine esquecido desta maneira. Há um carro que está no que era a “área de troca de óleo”, coberta com tapumes de madeira. Pude ver suas rodas, e pelo jeitão, não parece nacional. Mas não tive tempo hoje de me aproximar para fuçar. O farei ainda nesta semana – espero que o tempo inclusive melhore, para a qualidade das fotos tornar-se superior. Um abraço, Sérgio Passos.

 

Clique nas imagens para vê-las em tamanho maior.

Escort sw americano 1 Escort sw americano 2

Curta o #CarroCultura também pelo Facebook! >>> http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog

Anúncios

27 Respostas to “Órfãos: Ford Escort wagon americano”

  1. lieggio 11 de julho de 2013 às 21:33 #

    Nossaaa esse é raro. Uma pena estar nesse estado. Bela wagon, potente, espaçosa, completa e muito confortável!!!!

  2. Homem Mau, Feio e Barbudo do Ferro Velho 11 de julho de 2013 às 21:37 #

    Estranha essa estória do posto de gasolina abandonado e cheio de carros….será que o posto faliu e estão usando a área para abandonar carros???? De toda forma, apesar de tudo, esse Wagon parece estar bem inteiro….talvez ainda tenha a sorte de voltar a ativa, se os pichadores não chegarem antes de um possível novo dono salvador…..

  3. Explosivo 11 de julho de 2013 às 23:46 #

    Corta e faz pickup..

  4. Sérgio 12 de julho de 2013 às 00:27 #

    É pessoal. O posto faliu e só Deus sabe o motivo da “tolerância” com os abandonos na região. Parece que virou uma “terra de ninguém”. Atualmente moro no interior, mas ainda vou à SBC com relativa frequência. Pretendo fuçar melhor o misterioso automóvel escondido atrás dos tapumes.

    Quanto à esse SW Escort, fucei na internet e descobri que – até há 5 anos atrás, ao menos – ele estava em muito bom estado de conservação. Há um anuncio(já baixado) de venda deste automóvel, datado de 2008. Eis o link para que vejam as fotos – à época:

    http://sp.quebarato.com.br/sao-paulo/ford-escort-sw-1-9-1995-prata__10F609.html

    É, de fato, uma pena ver carros tão raros como este terem um fim tão triste e melancólico.

    Um abraço à todos. Sérgio.

  5. Douglas 12 de julho de 2013 às 07:13 #

    Cara, muito estranho… Há 5 anos, o carro estava em estado de 0km, com rodas e a venda numa loja. Sabe o que concluo? O caboco comprou o carro da loja, deve ter feito financiamento pq queria uma perua pra trabalhar, mas esqueceu que o único parentesco que essa perua Escort americana tem com uma Belina é a marca Ford, então sua manutenção não coube no bolso. Vendeu as rodas pra trocar a bomba de combustível e colocou umas de ferro com calota pro carro andar até onde aguentou. Deu um pau na central da injeção, ele ainda não tinha terminado de pagar o financiamento… E a solução foi dar este triste fim à bela pequena americana… É uma possibilidade do histórico deste carro de junho de 2008 pra cá, hahaha!!

  6. Marcus Vinícius 12 de julho de 2013 às 10:29 #

    Ele inteirão até que é bonito, tinha até roda de liga…. Não parece difícil de por pra rodar, mas não sei como é a mecânica dele

  7. César Roëntgen 12 de julho de 2013 às 11:06 #

    Essa calota não é original, é daquelas de R$ 5,00…
    Não é tão raro, esse modelo foi importado em boa quantidade em 94/95 (não foi importado pela Ford, era importação avulsa). Raro é ver uma que ainda ande.

    • Sérgio 12 de julho de 2013 às 16:09 #

      Concordo César, não é raridade do tipo “filho único”, mas ainda assim é raro, considerando o percentual delas existentes em nosso país. Sempre acho uma pena que um carro termine abandonado. Mesmo que seja um mero Fusca ou 147. E ainda mais, quando é um veículo consideravelmente raro, como esse. No anúncio dela à venda(em 2008), cujo link postei, nem aquelas rodas eram originais. Mas, de fato, essas calotas de R$ 5,00 já demonstram o jeitão com o qual o dono tratava o veículo. Triste.

      • César Roëntgen 13 de julho de 2013 às 14:10 #

        Sem dúvida é um carro diferente! Aqui em Caxias do Sul tem uma branca ano 93 com 20.000 milhas originais! Coisa linda! Tem até o cinto de segurança daquele automático, que vem de encontro ao peito quando liga a chave e que depois foi proibido nos EUA. Vale a pena assistir um vídeo explicando o porquê da proibição, engraçado é que levaram mais de 15 anos para perceber a imbecilidade desse sistema.

        • Sérgio 14 de julho de 2013 às 21:23 #

          Poxa César, não sabia da proibição. Achei que o modo foi abandonado pela eventual cara manutenção que o motorzinho elétrico iria demandar, com o tempo. Vou procurar me informar mais sobre isso… hehehe

          • César Roëntgen 14 de julho de 2013 às 22:08 #

            A questão é que se você tiver que abandonar o veículo às pressas, ao abrir a porta o cinto desloca-se para a frente. Até aí tudo bem. Só que se você tentar sair antes que o cinto se desloque totalmente, ficará “preso” entre o cinto e a coluna do para-brisa, podendo tropeçar e cair no chão.
            É um defeito gravíssimo e ao mesmo tempo bem simples de perceber. Tive um Chevrolet Corsica 91 com esse sistema e era ridículo.

            • Sérgio 15 de julho de 2013 às 21:18 #

              Bom, já li que muita gente só usava esse cinto automático, ignorando o sub-abdominal.. que também é de vital importância. Bem pontuado seu exemplo. E o que eu sempre temi eram defeitos com o passar do tempo(entra e sai) e eventual funcionamento depois de um acidente(com avarias do trilho do cinto), caso o botão de soltura lateral pifasse…

  8. Ricardo Sarmento 12 de julho de 2013 às 18:50 #

    Engraçado, até os grafiteiros respeitam mais o Escort do que o próprio dono, pois a Fiorino e Towner já viraram “telas” para pichações e grafitagem, enquanto que o escort permanece com a lataria intacta.

  9. Magrão monzeiro 12 de julho de 2013 às 20:20 #

    Sinceramente,este modelo é mais bonito que o vendido aqui oficialmente em terras brasilis,pelo anuncio o motor é 1.9 ,realmente é rara de se ver ,eu mesmo nunca vi uma.

  10. tiago 13 de julho de 2013 às 22:25 #

    uma pena um carro raro desse ai jogado como se fosse um lixo eu adotaria

  11. Kanduxo 14 de julho de 2013 às 21:45 #

    Judiação. Só não sei quanto se gastaria pra restaurar. Eu passo.

  12. Magrao Gaúcho TTS 17 de julho de 2013 às 12:13 #

    Muito raro mesmo ! Eu nao adotaria ele por nao ter condições de manter.

  13. leandro 20 de julho de 2013 às 21:26 #

    ate q nao ta tao ruim acho q ainda da pra por ela pra rodar

  14. Scorpion Junino (@pavomba) 25 de julho de 2013 às 02:16 #

    Cara, isso resolveu um mistério que provavelmente deve ter questionado muitos que pesquisaram sobre escort a venda, o motor 1.9, quando se tenta procurar nunca acha, o que tem é zetec 1.8.

    Mas infelizmente esse 1.9 é mais um daqueles motores antigões fracos, tem 87 cv e 14,5kgfm de torque, depois trocaram por um 1.8 da mazda que tinha 15,5 kgfm de torque e 127cv.

    Curioso, será que era importado de forma independente ou a ford queria trazer essa versão americana pra cá? Tanto que esse ano do carro vendido é por volta do tempo que a ford iria deixar de fabricar o europeu aqui.

    • Marcio Rocha 31 de dezembro de 2013 às 12:12 #

      Um amigo teve uma Escort SW dessas, era fabricada no México para o mercado Americano, algumas vieram para o Brasil através de importadores independentes, como concessionárias, não sei se é regra mas as duas que vi tiveram o primeiro emplacamento no RJ (Placas que iniciam com a letra L). A uns 5 anos a Escort do meu amigo teve problema de super aquecimento sendo necessário substituir a junta do cabeçote deste motor 1.9 (Com injeção eletrônica), que não foi encontrada em lugar nenhum sendo necessário adaptação da junta do motor Zetec 1.8. Não precisa dizer que ficou um serviço porco e uma merda. A última notícia que tive deste carro foi de ter sido encaminhado para uma oficina em Belo Horizonte.

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: