Órfãos: Mazda 626 texano

25 jun

Esse está difícil de explicar: um Mazda 626 órfão a gente até entende, mas em Recife, Pernambuco, com placas do… Texas, Estados Unidos?!

Mais uma intrigante contribuição de Eduardo Motta.

Clique nas imagens para vê-las em tamanho maior.

Curta o #CarrroCultura também via Facebook! http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog

Anúncios

26 Respostas to “Órfãos: Mazda 626 texano”

  1. Homem mau, feio e barbudo do Ferro Velho 25 de junho de 2013 às 02:16 #

    Adoto a placa traseira para a minha coleção….já o carro eu não quero…só como sucata para reciclar….R$0,19 o quilo e mando a prensa móvel ir buscar no Recife….

  2. Fala sério!!! 25 de junho de 2013 às 09:06 #

    Especulando… Algum “maluco” resolveu dar um passeio do Texas até o Brasil, chegou aqui e o carro quebrou. Como era mais caro consertar o carro ou levar de volta, largou por aqui mesmo, pegou um avião e voltou para casa, deixando o “mico” largado nas ruas brasileiras. Um carro desses não vale mais que dois mil e poucos dólares por lá.

  3. Marcus Vinícius 25 de junho de 2013 às 09:10 #

    Passeou bastante pra morrer aqui…. Provavelmente seja isso mesmo, o carro quebrou e aí já era, não compensou a volta com o bixo…

  4. Paulo Rogério 25 de junho de 2013 às 09:31 #

    Algum maluco sem noção e apaixonado pelo seu Mazda 626 de estimação, mudou-se dos USA para o Brasil e importou como sendo seu carro de uso, sem pagar os impostos, não conseguiu regularizar ou quebrou e abandonou na rua.

  5. Jhon 25 de junho de 2013 às 10:16 #

    Esse carro deve ser 94 ou 5, não sei como funcionava as leis nessa época mas hoje é impossível importar carro usado com menos de 30 anos então esse cara deve ter vindo rodando mesmo. E isso deve ser recente porque o carro não parece que esta ai a muito tempo, loucura total fazer uma viagem dessas com um carro dessa idade.

  6. Luiz Henrique 25 de junho de 2013 às 11:14 #

    nunca vi tanta bobagem junto…kkkk
    Acredito que deve ter importado por causa do motor, que é a melhor coisa que esse carro tem. Se esse motor for o 2.5 V6 possui 170cv e tem a manutenção muito barata.
    Com certeza deve estar sem o motor deve ter tirado para colocar no Mx-3, um Swap bem comum.
    Agora se estiver com o motor ao certo não conseguiu regularizar para rodar no Brasil.

    • lieggio 25 de junho de 2013 às 11:36 #

      Bem intrigante esse caso postado, mas até agora o que foi dito pelo compadre cima é o que faz mais sentido. Esse carro não é ruim não, é muito completo por sinal e melhor do que esses populares que são vendidos aqui à preço de ouro, sem ter quase nada.

    • Fala sério!!! 25 de junho de 2013 às 15:11 #

      Bobagem po bobagem, cada um diz a sua, kkk, até dizer que esse ou aquele motor é melhor ou pior, está ou não está com motor no carro… 🙂

  7. tiago 25 de junho de 2013 às 11:21 #

    esse mazda é raro dese ver agora é um a mais no brasil kkkk

  8. Magrão monzeiro 25 de junho de 2013 às 12:38 #

    Deve ter sido importação independente,allgum executivo de alguma multinacional deve ter recebido proposta de trabalho aqui e a empresa trouxe tudo (inclusive o carro),deve ta aguardando legalização,só pode.

  9. ze do galo 25 de junho de 2013 às 19:28 #

    Duas possibilidades: importacao temporaria para uso de algum cidadao americano em visita ao Brasil. Ou algum brazuka q mora nos EUA veio rodando com o carro. Conheci um cara q veio rodando com uma picape Isuzu de Miami a Sp. A picape foi toda equipada tipo monster truck e hj é usada só em eventos, nao tem docs.

  10. leandro 25 de junho de 2013 às 22:19 #

    adoto a placa e as rodas

  11. william lima 26 de junho de 2013 às 00:19 #

    aqui na cidade onde moro, em sp, tinha uma pick up semelhante a f-250, que rodava com placas de massachusettis, ficou um tempo pela cidade, depois nunca mais vi…

  12. Explosivo 26 de junho de 2013 às 01:11 #

    No lugar onde eu trabalhava tinha um gerente, diretor, sei la que caramba que às vezes abria mão da Captiva ‘executiva’ para ir com um mazda desse (ou parecido com esse).. Acredito ter comprado zero, pois ainda tem o lacre de metal na placa.. Muito legal o carrinho, admiro mesmo, pois nem insulfilm tinha…

    Esse aí está bem bonitão, gostei do carro e da placa, pena que a placa já é do meu amigo barbudo..

    Gostaria de um bólido para rodar até parar, como esse aí.. Quem sabe um dia eu chego lá.

  13. sergio nascimento 26 de junho de 2013 às 11:19 #

    Não tem intriga nenhuma. Muito simples, em Recife tem o consulado americano. Algum gringo trouxe o carro junto quando veio fazer missão diplomática no Brasil, porém nem chegou a regularizar a situação do carro no Brasil. Deve ter estragado e o gringo já encostou. Morei em Brasília por 22 anos e cansei de ver barca americana rodando com placa gringa antes de receber a licença Brasileira. Aqui em Porto Alegre, onde irão implantar um consulado americano também, vi uma Suburban da década de 90 rodando com placas de Washington, D.C. Certamente alguém que foi transferido e trouxe a banheira junto. Fim da “intriga”…..

    • Ricardo Sarmento 26 de junho de 2013 às 11:26 #

      Concordo com você sergio. Deve ter sido isso mesmo, pois vir rodando dos EUA pra cá com um carro desses não tem muita lógica.

    • César Roëntgen 27 de junho de 2013 às 22:37 #

      É verdade Sergio, tem consulado americano em Recife e com certeza esse carro foi trazido por algum dos funcionários, de repente até para retirar peças. Já que uma importação por meios legais é totalmente inviável. Note que tem o selo ’93 na placa e não tem a placa dianteira que tornou-se obrigatória no Texas somente em 2011. Aliás sempre achei curiosa essa história de cada Estado americano determinar se vai placa na frente ou não.
      Quando passava férias em Brasília na casa da minha tia na Asa Sul, tinha um cara com jeito de alemão que tinha um Wrangler com placas do Illinois, vi durante uns 3 verões seguidos.

    • César Roëntgen 27 de junho de 2013 às 22:39 #

      …Seria uma Suburban azul bem escuro, quase preta, com rodas pretas?

  14. r 26 de junho de 2013 às 13:04 #

    uma coisa tbm. q nem é bom rodar muito com um carro desse aki no brasil. só a qualidade da nossa gasolina já é suficiente para garantir dores de cabeça

  15. Kanduxo 26 de junho de 2013 às 19:26 #

    Se fosse documentado aqui no Brasil, eu teria coragem de adotar. Curto os carros da Mazda.

  16. lucas 27 de junho de 2013 às 22:01 #

    Não sei como não roubaram as rodas ainda kkkk

  17. Sérgio 4 de julho de 2013 às 18:03 #

    Os Mazdas são CARRÕES! A Mazda abandonou o Brasil há 13 anos e muitos deles continuam rodando, alguns inclusive sem manutenção. Esse 626 americano(salvo pelas placas dos EUA) é bem raro aqui. Dos sedans, quase todos vieram do Japão — e não têm os “Side-marker lights”(essas luzinhas laranja e vermelha na lateral), norma de segurança na terra do Tio Sam. Só o 626 hatch, que veio na configuração GT 2.5V6 é americano(e tem os SMLights).

  18. Menino Opaleiro 5 de julho de 2013 às 00:59 #

    Um carro desses assim ainda dá pra pegar a mulherada kkkkkkk a vantagem desses importados é que tem o design que os novos brasileiros só estão tendo agora.

  19. sergio nascimento 5 de julho de 2013 às 13:40 #

    Cesar, a Suburban era azul escura mas as rodas eram de liga em cor próxima a alumínio. Brasília era show até a década de ’90 para quem gostava de carro americano. A 113 sul era habitada basicamente por gente de embaixada, principalmente a americana. Vi muitos carro lá: Chevrolet caprice Wagon, Ford Country Squire, Buick Park Avenue, Mustangs, Plymouths, etc. Atualmente ainda se vêem carros deste tipo por lá, porém, ou em péssimo estado ou já parados. É uma pena. Eu morava na 316 sul e tinha um amigo meu cujo pai tinha pelo menos umas 6-7 barcas, todas adquiridas de leilões da embaixada americana em Brasília. Andei na maioria deles……

  20. Ricardo 3 de agosto de 2013 às 18:34 #

    Tenho um 626 glx 97 e uso direto, viajo e tudo mais. O carro não quebra, é econômico, não pago seguro, pois ninguém rouba, tem peças a vontade quando preciso e mais baratas que dos carros nacionais . Tem um espaço interno muito maior que qualquer sedã nacional, é silencioso e se um dia tiver que fazer o motor, não fica mais caro do que qualquer carro 16 válvulas. Vale a pena ter um desses.

  21. Ricardo 3 de agosto de 2013 às 18:37 #

    Só para tirar a dúvida de alguém, esse modelo deve ser 95 , 96 ou 97.

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: