Órfãos: Caminhão Fiat 180

12 jun

Sete Lagoas, Minas Gerais, em contribuição de Fabio Jr.

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior.

Caminhao Fiat 180

Siga o #CarroCultura também via Facebook: http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog !

Anúncios

22 Respostas to “Órfãos: Caminhão Fiat 180”

  1. Thiago Henrique 12 de junho de 2013 às 08:27 #

    Que cabine inteira…. Merece ser adaptada em um chassi com mecânica fácil, e arrepiar com as portas suicidas…..

  2. Homem mau, feio e barbudo do Ferro Velho 12 de junho de 2013 às 10:17 #

    Esse ainda tem jeito….está bem inteiro e é fácil de arrumar e manter….dá para alguém ganhar o sustento trabalhando com ele….

  3. lieggio 12 de junho de 2013 às 10:52 #

    O velho guerreiro reposa solitário em um terreno vazio. Quantas alegrias esse bruto não deve ter dado para seu(s) dono(s). Esses caminhões não eram tão casca grossa pra manter. Não sei hoje em dia. Fico a pensar, o que leva uma pessoa a jogar dinheiro fora, pois esse bruto aparenta ter grandes chances de voltar a ativa. Só ajeitar a carreta, arrumar os pneus, ver a mecânica / elétrica e pronto. “Mãos à obra!!!”

  4. junior da suprema 12 de junho de 2013 às 11:56 #

    Aquele barulho do motor que fazia um som mais ou menos CORNO, CORNO, CORNO e a lentidão nas estradas foram marcas registradas desse incone que ajudou a construir o Brasil.

    • neto 12 de junho de 2013 às 12:29 #

      “som mais ou menos CORNO, CORNO, CORNO”

      WTF???? kkkkkkkk

      • junior da suprema 12 de junho de 2013 às 21:03 #

        Se você conhecer um pouco de história automotiva, sabe que eu estou falando apenas do som do motor, se não sabia agora sabe né! EM QUEM SERVIRA A CARAPUÇA.

    • Explosivo 19 de junho de 2013 às 12:16 #

      Esse caminhão marcou minha infância, esse, os alfas e os fnms.. Nunca mais esqueço do barulho que alguns faziam na descida ‘xiiiiiiiiiiiii… ta ta ta…. xiiiiiiiiii’ ahahahhaha.

      Grandes lembranças

  5. Magrão monzeiro 12 de junho de 2013 às 14:01 #

    Esse teve até um ditado conhecido nas estradas:

    Gaita e “fenemê (como é conhecido o fietão) só toca quem sabe.

    Este ja parece ter o cambio “moderno” ,mas os mais antigos tinha que ter uma certa manha pra guiá-los.


    .

    • Rafael Di Serio 13 de junho de 2013 às 07:57 #

      Tá explicado porque que ele é lerdo. Até o cara conseguir trocar a marcha, já foi ultrapassado por três carros!!! hehehe…..

    • Roger Abdulack 15 de junho de 2013 às 12:50 #

      ache o canal do Ito Bir no youtube, o cara é fera pra tocar Fenemê!

  6. tiago 12 de junho de 2013 às 16:51 #

    eu nao gosto desse caminhao muito ruim de dirigir mas da pra ganhar um dinheirinho com ele

  7. sergio 12 de junho de 2013 às 21:37 #

    Se o colecionador Oswaldo Strada ve-lo, compra do jeito que tá!!!!

  8. César Roëntgen 13 de junho de 2013 às 09:21 #

    Esse caminhão tem mecânica complicada demais, o negócio é colocar um motor de 1113…

  9. Magrão Gaúcho 13 de junho de 2013 às 13:37 #

    abandonaram até com uns rabanetes e alfaces na caçamba ehuehue . Nao adotaria.

  10. leandro 13 de junho de 2013 às 21:33 #

    ta ai um caminhao q fez historia esse merecia ser restaurado com certeza

  11. Letoledo 17 de junho de 2013 às 09:36 #

    Merece restauro apenas para item de colecionador. Esses caminhões nas estradas são um risco para quem os conduz e para terceiros.

  12. rodrigo foclalas 19 de junho de 2013 às 21:30 #

    a fiat enganadora nao consegue fazer nem carro pequeno como uno que ja fica uma joça, imagina caminhao…. lixo puro…CARRO BOM É CARRO NOVO

    • lieggio 20 de junho de 2013 às 16:37 #

      Pro seu conhecimento esses caminhões eram feitos pela Fábrica Nacional de Motores (FNM) sob licença da Alfa Romeo, comprada pela FIAT que manteve os mesmos caminhões em produção até final da décad de 90. Esses caminhões eram o xodó de muito caminhoneiro na sua época. Robustos e muito duráveis, tinham bastante força de arrasto o que lhes permitia carregar muita carga. De fato não eram foguetes na estrada, mas davam conta do serviço por maior que fosse, sem problemas. Tanto que era o caminhão preferido por pedreiras e outros ramos que demandavam de veículos que tivessem força pra carga.

      É um belo caminhão e parte dos caminhoneiros das antigas ja andaram em um desses.

      Realmente conduzí-los não era uma tarefa pra qualquer um. rsrsrs

      • lieggio 20 de junho de 2013 às 18:21 #

        eu cometi um erro de datas ai. Faço aqui a correção é até o final da década de 70 e não 90. Me desculpem pelo erro.

  13. LOJA DE USADOS GALINHA MORTA... 20 de julho de 2013 às 17:02 #

    BEM COMENTADO SENHOR LIEGGIO….

    OS ANTIGOS FNM ERAM TECNOLOGIA ISOTA FRASCHINI,QUE DEPOIS FOI COMPRADA PELA FIAT, VINDO A DETER O NOME DE IVECO…MUITA ERA A DIFERENÇA ENTRE OS FNM E OS FIAT,PODERIA ESCREVER UM TEXTO AQUI,POREM O GOOGLE TA AI PRA ISSO…

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: