Adotados: Ford Del Rey

6 maio

Muito legal a contribuição de Medina Tarcisa, que adotou um Ford Del Rey órfão há cerca de 20 anos em São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Consta que o veículo foi batido de frente com apenas 10 mil km rodados, e enquanto o conserto era realizado o proprietário faleceu de complicações do acidente, não detectadas inicialmente… por conta disso a oficina não terminou o serviço, deixou o carro de lado, ninguém foi buscar, os anos se separam, a oficina fechou, o pobre Del Rey continuou órfão por lá… até agora! Identificada a família, negociação aceita, ele agora será recuperado. Bacana demais!

Clique nas imagens para vê-las em tamanho maior.

Pegue carona com mais de 1 mil amigos do #CarroCultura, via Facebook! http://www.facebook.com/CarroCulturaBlog

 

Anúncios

27 Respostas to “Adotados: Ford Del Rey”

  1. Túllio M. Franca 6 de maio de 2013 às 23:55 #

    Isso sim é uma história legal! Boa sorte na restauração!

  2. Magrao Gaúcho 7 de maio de 2013 às 00:10 #

    Parabéns !! Boa sorte na restauração do Del Rey ! Que história impressionante .

  3. Felipe H5 7 de maio de 2013 às 00:11 #

    Sucesso ao novo proprietário!!

  4. qwerty 7 de maio de 2013 às 00:30 #

    inteirinho por dentro…
    boa sorte com o carro,que ele traga muitos km de alegria…

  5. Homem mau, feio e barbudo do Ferro Velho 7 de maio de 2013 às 00:38 #

    Gostei da dedicação do novo dono….boa sorte!!!!!

    • Sucateiro 7 de maio de 2013 às 22:33 #

      Bacana!!! Parabéns ao novo proprietário. Espero que consiga resgatar esse pedacinho da história automobilística do Brasil. Parabéns!

  6. Explosivo 7 de maio de 2013 às 00:51 #

    Adoro ver esse tipo de história.. Boa sorte amigo, e não se esqueça de postar o ‘após’.. Abração.

  7. Luiz Fernando Wernz 7 de maio de 2013 às 07:41 #

    Caraca eu tbm adoro esse tipo de história. Eu ainda vou fazer algo desse náipe!! Excelente mesmo, muito legal… E o carro estava mesmo ULTRA ÓRFÃO!!! Olha os vidros laterais, parecem de aço enferrujado!!! Isso só pode ter acontecido antes de 1993, faz mais de 20 anos isso, deve fazer pelo menos uns 25 anos!!! Sugiro ao Carro Cultura propor uma parceria com o novo proprietário de fazer tipo um “Live Blogging” do processo de recuperação, seria excelente!! Abraços a todos!

    • Rafael Di Serio 7 de maio de 2013 às 16:41 #

      Eu também gostei da idéia….. pode ser feita uma matéria por semana, postado algumas fotos… ou até mesmo no facebook, pra ficar mais fácil.

      • Explosivo 7 de maio de 2013 às 22:57 #

        Concordo com vocês dois.. Seria uma ideia muito legal, um post semanal..

  8. Nicholas Braga 7 de maio de 2013 às 08:50 #

    Quando criança um tio meu tinha um parecido com esse, com aquele relógio digital no teto e tempos depois outro tio comprou um preto na versão ouro, que tinha indicadores de pisca em cima do campô! Carro top demais os del reys

  9. Marcus Vinícius 7 de maio de 2013 às 09:08 #

    Parabéns!!!! =) Este não vai ser dificil de recuperar, muito inteirão!!!

  10. Bynhoz® 7 de maio de 2013 às 09:50 #

    Showww!!!1 parabéns e sucesso…

  11. Jhon 7 de maio de 2013 às 09:57 #

    Caramba que história, ela provavelmente irá gastar mais do que o valor do carro pra deixá-lo intacto mas acho que vale a pena.

  12. Letoledo 7 de maio de 2013 às 11:26 #

    Sem dúvida uma história muito interessante, mas alguns detalhes desse roteiro estão estranhas. Os frisos laterais e as forrações das portas não parecem ser do último modelo de 1990/91. Existe uma inscrição “1.8” que também parece não ser original, apesar que os últimos Del Reys foram 1.8.

    Já para quem tem algum tipo de superstição, esse Del Rey matou seu proprietário e acaba meio que ficando com a estigma de “assassino”. Mais isso é uma grande bobagem.

    Meu pai teve um 1982 tirado 0Km. Era lindo ! Seu painel é um dos mais bonitos da indústria nacional até hoje.

    • lucas 8 de maio de 2013 às 23:28 #

      Esse carro ai vai ficar com fama de assombrado kk

  13. Adriano Cp 7 de maio de 2013 às 14:33 #

    Este teve sorte. E com apenas ’10 mil rodados nao vai ter muito trabalho para deixar 0Km

    http://www.cars4fun.com.br

    • Erick Linz 8 de maio de 2013 às 14:07 #

      Discordo amigo,vai ter MUITO trabalho para deixar zero de novo….gasta fácil aí uns 10 mil para levantar…não vale a pena…

      • Lieggio 9 de maio de 2013 às 02:28 #

        Vale a pena pela história do carro!!! Raro ser 2º de um carro mais antigo hoje em dia. Ainda mais achar um com baixa quilometragem. Vale todo o empreendimento!!!! No final das contas, se tudo for devidamente regstrado, vai vale uma boa grana!!!!

  14. tiago 7 de maio de 2013 às 18:57 #

    parabéns vc vai ter um bom carro ele é bem espaçoso e confortavel sucesso na restauraçao

  15. junior da suprema 7 de maio de 2013 às 22:20 #

    Linda história adorei mas, acho que esse del rey foge bastante do original a exemplo do emblema 1.8 na tampa que não condiz com o painel interno sem contagiros, frisos laterais e outros que são caracteristicas do del rey 1.6, mas é bem verdade que ele está parado a anos, digo isso pelo estado dos vidros.
    Confesso que fiquei na duvida.

  16. Ricardo goiano 7 de maio de 2013 às 22:56 #

    parabéns pelo achado vai ser uma bela historia par se contar aqui no #CarroCultura

  17. JP 7 de maio de 2013 às 22:58 #

    Parabéns Medina! …e, claro, seria muito legal ver (aqui no CarroCultura) a evolução da restauração.

    Sobre o carro, acredito que seja um modelo “L”, por isso o painel simples, apenas retrovisor direito e os frisos menores, provavelmente um dos primeiros a receber o AP 1.8. Tambem acredito que ele tenha este motor devido o formato do retrovisor e pelo cambio (tipo de alavanca, 5 marchas e a ré “embaixo” da 5).

    O que achei estranho foram as rodas, que não é desta epoca (87 a 91), acho até que do Corcel, Pampa e Belina e não do Del Rey, que era mais refinado, mas se o carro estava numa oficina e foi batido, talvez para suprir as originais, colocaram provisoriamente rodas compativeis de um modelo mais antigo.

    Bom, quem sabe chega mais detalhes do carro, da sua história e também do restauro, ajudando a eliminar nossas duvidas.

    • JP 7 de maio de 2013 às 23:04 #

      hehehe, considere quando ler “apenas retrovisor esquerdo”, na verdade o direito não existia e não era obrigatório, principalmente para modelos/versão mais economicos.

  18. Luiz Fernando Wernz 8 de maio de 2013 às 07:45 #

    JP, se esse Del Rey é L, ele tinha calotas, mas as rodas por baixo delas era essa igual às do Corcel mesmo…

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: