Acessórios de época

7 set

“No mínimo, você será uma pessoa de bom gosto”… =D

Clique na imagem para vê-la em tamanho maior.

Anúncios

17 Respostas to “Acessórios de época”

  1. Charles Benchmann 7 de setembro de 2011 às 22:30 #

    As amarelinhas eram bem mais legais.

  2. Bremm 8 de setembro de 2011 às 00:31 #

    Sempre achei essa cor amarela medonha, sendo que os carros aqui de casa eram todos placa vermelha, na minha infância. Confesso que fiquei menos infeliz quando iniciou o processo de substituição das placas lá por 1993, com o padrão AAA-0000. Mas ainda penso que seria melhor se tivessem adotado no Brasil o modelo europeu, que além de mais bonito, é mais legível.

    E abram o olho, pois querem mudar tudo outra vez, por conta do Mercosul.

    • Bill 9 de setembro de 2011 às 11:30 #

      E antes de mudar para as do mercosul, quem não tiver vai ter que colocar aquelas refletivas, não sei o prazo prá isso ser feito, mas vai ter que trocar

  3. Mr. Car 8 de setembro de 2011 às 00:57 #

    Meu avô morava em são Paulo e me lembro que estas placas reflexivas eram comuns por lá. Eu achava muito legal, he, he!

  4. thiagodacuca 8 de setembro de 2011 às 10:04 #

    Engraçado que hoje em dia essas placas são acessórios disputadíssimos para antigos hoodride, rat look, etc… Ou seja, atualmente, ainda são acessórios…
    Realmente, essa cor é medonha mesmo kkkk

    • leo 8 de setembro de 2011 às 10:33 #

      Tenho até hj uma placa igual a essa da lumiflex , Coloca na parede

  5. will 8 de setembro de 2011 às 13:39 #

    eu acho legal essas placas amarelas, especialmente as mais antigas, estou fazendo uma pequena coleção, pra por na parede, fica legal.

  6. Fernandogb 8 de setembro de 2011 às 15:34 #

    Faz muito tempo que não vejo um carro andando de placas amarelas,será que ainda existem? o último que vi rodando foi em 2001

    • César Roëntgen 8 de setembro de 2011 às 16:53 #

      Aqui onde moro uns poucos rodavam tranquilamente nas periferias sem serem importunados até há uns dois anos atrás.
      Quanto ao post, interessante a campanha, pois hoje em São Paulo o que mais tem é carro com placa ilegível, quebrada, “maltratada” e em péssimo estado…

      • Bremm 8 de setembro de 2011 às 18:06 #

        http://www.panoramio.com/photo/27524054

        Salvo engano da minha parte, o limite de uso das placas amarelas encerrou em 31 de dezembro de 2003.

        • César Roëntgen 8 de setembro de 2011 às 23:16 #

          Olá, foi em 31 de dezembro de 1999 para placas final 0.
          As posteriores, somente licenciamento atrasado, o que não impedia de serem vistas nas periferias…

          • Bremm 10 de setembro de 2011 às 00:13 #

            As informações são bastante desencontradas. 1999 foi o limite para os carros civis, depois teve outro (provavelmente 2003) para os militares e pesquisando mais um pouco também encontrei 2009 para os carros de corpo consular, corpo diplomático e outros.

            O documento abaixo (embora antigo), possui algumas referências.

            http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_231.pdf

            Existia um outro projeto tramitando na Câmara (PL-6.656/09) para vincular a placa de identificação à CNH, mas que foi arquivado.

  7. Artur 4100 11 de setembro de 2011 às 01:15 #

    ótima frase de logo.kkk

  8. Diego Sampaio Vieira 13 de setembro de 2011 às 23:54 #

    tenho uma do meu antigo carro… e é de inox !!!

    coincidência ou não, ontem achei jogada na rua, uma plaquetinha vermelha exatamente igual a da placa da esquerda…..

  9. Renato 8 de setembro de 2012 às 18:20 #

    Olá, alguem tem placas amarelas/vermelhas antigas de duas letras e quatro números? Me escreva: amarante@varginha.com.br

  10. Gilberto 11 de setembro de 2012 às 19:12 #

    Ola ! alguem tem placas amarelas / vermelhas ou qquer outra cor para ceder ou me dar.
    Me escrevam : gceleghim@gmail.com Grato Gilberto.

  11. Edson Suldovski 1 de julho de 2013 às 20:34 #

    Em 1.994 / 95 / 96 em Joinville (SC) tive um Fusca 1.975 ao qual com muito bom gosto equipei ao extremo. Época de garotão, não tava nem ai pro que era ou não era permitido nos carros, desde que chamasse a atenção da galera ”tava” valendo. Tive a ”sublime ideia” de com uma lamina de barbear tipo Gilette, raspar a tinta preta de todas as letras e números das placas que na época eram amarelas, depois dei brilho com uma esponja de aço tipo bombril. Ficou simplesmente lindo, exuberantemente belo. Todos do circulo de amizade ao verem ficaram extasiados e disseram que iam fazer igual. Dois dias depois de feita a ”bela arte” fui parado pela Policia Militar, os agentes então me disseram que só não iam aprender o carro e me autuar pelas placas estarem ilegiveis porque conheciam meu Fusca e notaram que as mesmas tinham sido raspadas a pouco. Disseram ainda que na próxima vez não teria perdão. No dia seguinte nas primeiras horas fui a uma fabrica de placas e tratei da substituição, guardando as antigas, as quais hoje decoram o recinto onde fica minha churrasqueira. Saudades paca daquele tempo.

Comentar no #CarroCultura!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: